Como economizar adquirindo um sistema de energia solar

O uso da energia solar em residências, indústrias, agronegócio e propriedades rurais é promessa de economia. Não é possível, no entanto, dizer com precisão em quanto a conta de luz será reduzida com a instalação dos painéis, pois isso depende de uma série de fatores, como a média de consumo mensal, a variação nos preços da energia e a imprevisibilidade do clima. 

Apesar disso, é possível estimar a diminuição de gastos. Normalmente, a energia solar gera economia que varia entre 50% e 95%. Após algum tempo, que, em média, é de cinco anos, o investimento acaba sendo pago automaticamente pelo dinheiro economizado com o corte de custos. 

Gerar energia por meio de um painel solar é uma ótima opção no Brasil, pois o País é um dos que mais têm incidência de raios solares. Isso faz com que uma grande quantidade de energia esteja disponível para ser captada.

O custo da energia solar é bastante inferior quando comparado ao da energia comprada diretamente da rede elétrica. Para chegar a essa conclusão, basta tomarmos o valor do investimento em painéis solares, e dividirmos esse montante pelo valor total da energia gerada no sistema fotovoltaico durante o período em que ele estiver funcionando.

Traduzindo em números: um sistema de energia solar fotovoltaica, com capacidade de 3,5 kWp, (capacidade adequada para um consumo em torno de 450 kWh) instalado no estado de Tocantins, possui um custo final de aproximadamente R$ 19.000,00. Durante 25 anos, este sistema fotovoltaico é capaz de gerar cerca de 120.000 kWh. Dividindo o custo do sistema pela quantidade de energia gerada, chegamos a um preço da energia de R$ 0,16/kWh.

Para fins comparativos, a tarifa do consumidor residencial em Tocantins é de aproximadamente R$ 0,85/kWh. Logo, o valor da energia solar é cinco vezes menor do que a energia oferecida na rede, representando uma excepcional margem de economia em longo prazo. Esta forma de entender o custo da energia gerada pelo sistema é chamada de Custo Nivelado de Energia.

Muitas pessoas quando se dão conta sobre os valores da instalação de um sistema fotovoltaico acabam tendo a impressão de que é muito caro, ou seja, que o valor é tão alto que custa praticamente um automóvel.

Porém, em termos de investimento e economia, vale muito mais a pena adquirir um sistema fotovoltaico do que um carro. Apenas para se ter uma ideia: um carro 0 km, no valor de R$ 60 mil, tem um custo anual aproximado de R$ 12.500,00, contabilizando seguro, impostos, manutenção, depreciação e combustível, sem contar as emissões de carbono e o impacto ao meio ambiente.

Já um sistema fotovoltaico com um custo de R$ 30 mil, pode, dependendo do valor da tarifa do local onde foi instalado, proporcionar uma economia de mais de R$ 5 mil por ano, com custo praticamente zero de manutenção durante esse período.

Outro fator que comprova que o investimento em energia solar gera economia é o seu rendimento. Apenas para se ter ideia, enquanto a caderneta de poupança rende em média 6% ao ano, o rendimento da energia solar pode variar entre 10% a até 30% ao ano, dependendo da incidência de raios solares e da forma como é realizado o investimento.